This is an outdated version published on 2021-11-22. Read the most recent version.

Determinação da vulnerabilidade costeira em praias arenosas ao sul de Alagoas – Brasil: Subsídio para delimitação de áreas de proteção em zonas costeiras

Abstract

É urgente a necessidade de se ampliar o conhecimento sobre o meio físico a fim de se estabelecer diretrizes para utilização racional de áreas costeiras, previsão pelo Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas (IPCC) até o ano de 2100. A presente pesquisa objetivou determinar o nível de vulnerabilidade ambiental do litoral norte do Município de Barra de São Miguel / AL, face à elevação do Nível Relativo do Mar, bem como sugerir Limites Terrestres Não Edificantes (LTNE), para a proteção da paisagem e amortecimento da energia das ondas. Procedimentos metodológicos consistiram em inferir a retrogradação costeira através da Regra de Brunn (1962); estabelecer o Índice de Vulnerabilidade Costeira (IVC) através da análise de seis variáveis ​​ambientais propostas por Gornitz (1991) e Germani et al. (2015); e delimitar o LTNE considerando as diretrizes protetivas de acordo com o BRASIL (1988), Muehe (2001), BRASIL (2004), e Scherer (2013). Com relação aos resultados obtidos, a retrogradação, mesmo em um cenário otimista e apesar de apresentar alto nível de conservação ambiental, apresentou recuo de 9,12m. O LTNE limite que o limite prévio de 200 metros pode ser adotado futuramente como um valor referência para absorver os impactos futuros gerados pela elevação marinha. Quanto ao IVC, a região foi classificada como altamente vulnerável a ação dos processos erosivos, seja pela remoção dos sedimentos, seja pela retrogradação da costa. Desta forma, pode-se inferir que os resultados obtidos são importantes para compreender o ambiente costeiro do Município de Barra de São Miguel / AL,

Published

2021-11-22

Versions

Issue

Section

Research Articles